Piloto “herói” se formou pela Força Aérea


imagem padrão

Piloto “herói” da US Airways se formou pela Academia da Força Aérea. O presidente americano qualificou o comportamento do piloto como “heroico” e destacou a dedicação e altruísmo das equipes de emergência. Sullenberger ao conseguir pousar o Airbus 320 no rio Hudson conseguiu salvar a vida de 150 passageiros.

O piloto da companhia US Airways Chelsey Sullenberger, que na quinta-feira salvou a vida de 155 pessoas em um pouso forçado sobre o rio Hudson, em Nova York, é graduado pela Academia da Força Aérea, afirmou hoje o Departamento de Defesa americano.

Sullenberger pilotava o avião Airbus 320 da companhia aérea US Airways para o rio que separa Nova York e Nova Jersey quando os dois motores falharam, menos de cinco minutos depois da decolagem, no aeroporto de La Guardia.

Os 150 passageiros e cinco tripulantes sobreviveram ao acidente.

O Pentágono afirmou que Sullenberger prestou serviço na Força Aérea entre 1973 e 1980, e foi piloto de aviões de combate e oficial de instrução na Europa e no Pacífico.

Além disso, foi comandante de missão durante um exercício “Red Flag” na base Nellis da Força Aérea, em Nevada.

O presidente americano, George W. Bush, qualificou o comportamento do piloto e do resto da tripulação do avião como “heroico”, e destacou “a dedicação e altruísmo das equipes de emergência e voluntários que resgataram os passageiros das águas geladas do Hudson”.

O senador democrata por Nova York, Charles Schumer, disse que Sullenberger merece “a medalha do Congresso à honra” pela forma como se comportou durante a emergência.

Pouco antes do acidente, o piloto informou ao controle do aeroporto de La Guardia sobre o impacto de vários pássaros nos motores do avião.

Fonte: EFE 15/01/2009